Colocando um pouco de cor no seu pretinho

Muitos designers e diretores de arte não vivem sem o pretinho básico… Não estou falando da camiseta e sim do nosso indispensável cafezinho.

Beber café está associado a uma série de coisas positivas, como uma boa conversa, uma pausa, aquela sensação de bateria recarregada, entre tantas outras.

Se prestarmos atenção, o ato de beber café está ligado a um ou diversos rituais que todos temos.

Eu, gosto de comprar e experimentar diversos tipos de café “gourmet” e prepará-los na que considero, a melhor “cafeteira do mundo“.

Imagine, preparar o seu precioso café, em um ícone do design, decorado com o conceito do nosso querido pantone.

Coffee

Link:

http://www.howkapow.com/kitchenware/coffee-makers

Será podemos chamá-la de “Food Designer”?

Por aí, vemos –  manicures, confeiteiros, depiladoras de sombrancelha, cabelereiros e etc – usando o “termo” “design” para se diferenciar.

Vemos por aí, Design de unhas / Nail Design, Cake Design, Hair Design, Design de Sombracelhas e outras aberrações…

Vejo muitos designers, ficarem enfurecidos quando encontram tais aberrações… Infelizmente esse é um caminho sem volta…

Recentemente, vi imagens de lindas tortas, produzidas pela francesa Emilie de Griottes –  remetendo à nossa querida e inseparável escala pantone…

Aí fiquei com uma dúvida…

Será podemos chamá-la de “Food Designer”?

Links:

Griottes

designboom

Pantonemania

Uma coisa é certa utilizar o conceito pantone virou cool, eu mesmo fiz 2 posts nesse blog. Quando começaram a aparecer objetos com esse conceito eu achei bem legal, mas com o tempo a coisa começou a saturar. Lembro de ter visto, panettone, óculos, sacolas, sapatos, escada e até embalagem de batatas fritas. Um conceito que no começo era bem cool, acabou virando carne de vaca, por esse motivo não postei nenhum dos objetos citados anteriormente.

Mas esse projeto conceitual de um tal de Nico189, eu achei que tem tudo a ver e, merecia um post.

Links:

Lovely Package

Nico189