Arquivo da categoria: Empreendedorismo / Business

Uma nova maneira de prospectar?

ora-ito é o pseudônimo ou marca pessoal do designer Ito Morabito, ele iniciou sua carreira de uma maneira bem interessante.

Ele sonhava com a possibilidade de fazer design para grandes marcas como Louis Vuitton, então ele começou desenvolver projetos conceituais utilizando as grandes marcas como suporte mas sem ser contratado e muito menos com autorização.

Sou uma pessoa bem cética, mas acredito que quando existe esforço, trabalho honesto e boas intenções o universo conspira a nosso favor,  tanto é que, em vez dessas grandes marcas processá-lo pelo uso indevido de suas marcas, elas enxergaram oportunidades no trabalho desse jovem talento e, hoje ele é contratado para desenvolver projetos de design para essas grandes marcas.

Picture 1

Picture 2

Picture 3

Picture 4

Picture 5

Picture 7

Picture 9

Links:

ora-ito

entrevista para ao designboom

#Dica – 006 – Marketing e Gestão do Conhecimento Professor Romeo Busarello – MBA ESPM

#Dica – 005 – Espiga de milho R$ 1,50 com fio Dental R$ 2,00 – Palestra sobre Inovação e criação de valor. Romeo Deon Busarello professor de MBA e Pós Gradução da ESPM e IBMEC

Inspiração, Sonhos e Perseverança de uma Marca ou de um Homem?

Muitas pessoas já receberam por e-mail a história do Soichiro Honda, fundador da Honda, que é uma verdadeira saga de Inspiração, Sonhos e Perseverança?

O animador Michele Dauria – http://www.micheledauria.com/ – fez uma belíssima animação sobre como Soichiro Honda iniciou uma das maiores e mais respeitadas companhias automobilísticas do mundo.

honda_800x600

No site do animador – http://www.micheledauria.com/ – você pode assistir ao curta, ver 0 making-off e ainda baixar esse lindo wallpaper.

Tenho “quase” certeza que essa animação vai se tornar um viral e que vai ser a comunicação / propaganda que trará mais retorno para Honda.

Via: http://www.brainstorm9.com.br/2008/12/05/honda-soichiro-honda/

Abaixo o texto que circulou e ainda circula na web.

Um homem investe tudo o que tem numa pequena oficina. Trabalha dia e noite, inclusive dormindo na própria oficina. Para poder continuar nos negócios, empenha as próprias jóias da esposa.

Quando apresentou o resultado final de seu trabalho a uma grande empresa, dizem-lhe que seu produto não atende ao padrão de qualidade exigido.

O homem desiste? Não! Volta à escola por mais dois anos, sendo vítima da maior gozação dos seus colegas e de alguns professores que o chamavam de ‘visionário’.

O homem fica chateado? Não! Após dois anos, a empresa que o recusou finalmente fecha contrato com ele.

Durante a guerra, sua fábrica é bombardeada duas vezes, sendo que grande parte dela é destruída.

O homem se desespera e desiste? Não! Reconstrói sua fábrica, mas, um terremoto novamente a arrasa.

Essa é a gota d ‘ água e o homem desiste? Não! Imediatamente após a guerra segue-se uma grande escassez de gasolina em todo o país e este homem não pode sair de automóvel nem para comprar comida para a família.

Ele entra em pânico e desiste? Não! Criativo, ele adapta um pequeno motor à sua bicicleta e sai às ruas. Os vizinhos ficam maravilhados e todos querem também as chamadas ‘bicicletas motorizadas’.

A demanda por motores aumenta muito e logo ele fica sem mercadoria.

Decide então montar uma fábrica para essa novíssima invenção. Como não tem capital, resolve pedir ajuda para algumas lojas espalhadas pelo país.

Como a idéia é boa, consegue apoio de algumas lojas, que lhe adiantam o capital necessário para a indústria.

Encurtando a história: hoje a Honda Corporation é um dos maiores impérios da indústria automobilística japonesa, conhecida e respeitada no mundo inteiro. Tudo porque o Sr. Soichiro Honda, seu fundador, não se deixou abater pelos terríveis obstáculos que encontrou pela frente.

ps: Infelizmente não tenho a fonte original desse texto.

Planejamento ou “Fazejamento”

Li esse post do César Souza no: http://bloglider.globolog.com.br/

Achei muito bom e quero compartilhar com vocês?

É PRECISO FAZER ACONTECER

Nem todos sabem obter os resultados desejados. Conheço líderes brilhantes que se satisfazem com a idéia genial,  com “o que” precisa ser feito.

Mas são infelizes na escolha do “como” da equação. Não são capazes sequer de despertar em si mesmos a determinação e a perseverança necessárias para cumprir as etapas que se impõem. Como poderiam,  então,  conseguir isso dos outros?

Esses líderes não sabem mobilizar parceiros em torno da sua causa. Têm prazer na apresentação de idéias,  porém dificuldade na hora da ação. “Precisamos de mais ‘acabativa’ e de menos iniciativa”,  comentou o meu amigo Cássio Matos,  na época presidente nacional da ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos),  ansioso por imprimir mais foco nos resultados na instituição que dirigia. , Fazer acontecer,  em vez de apenas planejar,  é o mantra dos líderes competentes. “Fazejamento” proporcional ao planejamento é o que produz a diferença. Sempre foi assim. Personagens que exerceram a liderança em momentos decisivos da história,  como o imperador francês Napoleão Bonaparte,  no início do século XIX,  e dois políticos que se destacaram durante a Segunda Guerra Mundial – o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o presidente americano Theodore Roosevelt – foram grandes líderes pelo que realizaram,  não apenas por sua visão privilegiada. Eles se notabilizaram pelos resultados que alcançaram.

E você,  faz parte do grupo que apenas planejam ou está entre aqueles que fazem acontecer?

Bom Atendimento ou Obrigação?

Essa semana tive uma ótima experiência que me deixou muito satisfeito.

Há um ano e pouquinho, eu adquiri uma armação de óculos da marca mormaii um ótimo produto, mas como as ponteiras são de borracha e ficam em contato direto com a pele é natural que com o tempo se desgastem. Eu já tinha jogado a garantia fora, então no dia 09 mandei um e-mail para o SAC da empresa para pedir informações de onde eu poderia comprar as ponteiras para reposição. No dia seguinte recebo o retorno do e-mail, pedindo meu endereço e o modelo do óculos e depois de cinco dias recebo minhas ponteiras pelo correio gratuitamente.

Conclusão, toda vez que eu for trocar de óculos agora minha primeira opção vai ser a Mormaii.

http://www.mormaiieyewear.com.br/index_pt.html

Algumas reflexões:

Isso é obrigação da empresa?

Bom atendimento é resolver problemas sem burocratizar?

As marcas são construídas através do relacionamento?

Aqui fica minha opinião:

Eu acho um absurdo as empresas investirem milhões em Publicidade e pagar “500 reais” para um(a) atendente despreparado. Acredito que as empresas devam investir e muito no atendimento colocando pessoas preparadas e que saibam o que estão fazendo e falando, e que principalmente consigam resolver nossos problemas e não ficar brincando de pingue-pongue.

Concordo que temos consumidores cada vez mais exigentes, algumas exigências até absurdas mas quem conseguir criar boas experiências de atendimento estará à frente de seus concorrentes.