Arquivo da categoria: Branding

Budweiser – The Hard Way

Conversando, lendo artigos, estudos e reportagens – tenho cada vez mais convicção de que uma  das coisas mais importantes é encontrar e escolher o nosso ofício e não uma profissão.

Quando você encontra/descobre/escolhe seu ofício (o que não é tão simples e nem fácil) – seu objetivo é fazer as coisas da melhor maneira possível.

No ano passado, a Budweiser lançou uma série de 4 mini doc’s – com o título de The Hard Way – que fala justamente sobre isso, que quando você encontra seu ofício e é apaixonado pelo que faz, não existe jeito fácil existe somente o jeito certo!

Abaixo, deixo alguns recortes do aprendizado que tive nesses mini doc’s!

“Começar de baixo e, então, ir se desenvolvendo, isso cria em você um respeito no que você faz.”

“Eu acho, acima de tudo, que manter a identidade da marca e a integridade do que eu faço é a prioridade número um.”

“Dr. Woo coloca a qualidade e a competência acima de qualquer coisa.”

“Ele não deixa estes valores de lado. Ele os encontrou fazendo as coisas da forma como elas costumavam ser feitas.”

“Chelsea encontrou sua assinatura e ela se orgulha disso.”

“Tem sido assim há 139 anos. Porque quando você encontra sua assinatura, você precisa se orgulhar disso.”

“É uma questão de não acelerar o processo. Existe eficiência para seguir melhorando no que você faz, mas nós nunca cortamos caminho.”

“Deixá-la perfeita leva tempo.”

“Mas quando você é obcecado com a qualidade do produto que você coloca o seu nome, é um tempo bem gasto.”

“Cada detalhe tem q estar perfeito.”

“Do minuto em que eu acordo ao minuto em que encerro o serviço à meia noite, é atenção aos detalhes; garantindo que os copos estejam polidos, que as flores estejam perfeitas.”

“Quando a perfeição é ço seu padrão, você tem que ser obcecados até mesmo com os melhores detalhes.”

“Nunca é demais enfatizar a importância de garantir que cada pequeno detalhe seja obcecados até o nono grau.”

“Somos responsáveis pela qualidade da cerveja e queremos ter a certeza de que ela é a melhor possível, então nós testamos.”

“Isso é difícil. Mas quando você realmente ama seu ofício, o jeito difícil é o único jeito.”

Episódio 1 – Tatuador – Dr. Woo 

 

Episódio 2 – Artesã de Facas – Chelsea 

 

Episódio 3 – Shaper de Pranchas de Surf – Hayden Cox 

 

Episódio 4 – Chef com estrela Michelin – Jason Atherton 

 

Playlist 

 

Ações promocionais que poderiam ser permanentes.

Se para você, carregar uma garrafinha de água era um incômodo, a NBS criou uma ação promocional bem legal para a Água Crystal – uma tampa em formato de mosquetão.

01 02 03

Embalagemarca

Clube de Criação

Você sabe qual é o Pantone Pink Barbie?

E eu que pensava, que já tinha visto tudo que poderia ser feito usando a Escala Pantone como Conceito…

 

Link:

DesignTAXI

A volta do Lollo – #Desalinhamento Global

Eu nunca gostei da estratégia de alimento global adotada pelas multinacionais. Conheço os argumentos utilizados para sua aplicação, mas nenhum argumento é mais forte do que o brand equity conquistado durante anos. Já escrevi um pouco sobre isso aqui.

Não sou contra marcas globais, sou contra matar marcas locais e transformá-las em globais. Todos os profissionais de marketing com que eu tive a oportunidade de trabalhar, também são contra, mas na maioria das vezes são obrigados a adotar a estratégia definida pela matriz, que ignora a existência das idiossincrasias.

Ontem, bombou nas mídias sociais a notícia de que a Nestlé no Brasil, abandonaria a marca Milkbar e voltaria com o antigo Lollo. Para minha geração, falando sobre a ótica de um consumidor, ninguém conseguiu entender a troca de Lollo por Milkbar, mas naquela época a indústria tinha muito, mas muito poder e dava muita pouca atenção à opinião do consumidor.

Hoje as coisas mudaram, e muito, hoje o consumidor está no poder, a Nestlé inteligentemente aproveitando a onda vintage/retrô, vai voltar com o Lollo…

O mais legal dessa estratégia é que não vai ser mais uma embalagem com visual vintage/retrô e, sim vão relançar uma marca que tinham abandonado…

Acredito que muitas pessoas da minha geração, irão comprar, somente pela lembrança da infância, e quem já tem filhos vai poder contar um pouco da história da sua infância.

Espero que essa estratégia de “desalinhamento global”, seja um sucesso!!!

Link:

EmbalagemMarca

Newtrade

Embalagens Colecionáveis – Absolut Unique

O formato da garrafa da Vodka Absolut é um ícone…

A Absolut é um exemplo de como o Design de Embalagem, pode ser um grande veículo de promoção e construção de marca.

Todo ano são lançadas algumas séries com edição limitada, com temas específicos ou com artistas convidados, isso faz com que ela ganhe muita mídia espontânea, além de ter criado uma legião de colecionadores e seguidores da marca.

Mas dessa vez com o projeto – Absolut Unique – ela extrapolou…

Ela fez toda uma re-engenharia da fábrica, para produzir 4 milhões – isso mesmo 4 milhões –  de garrafas diferentes….

Fico imaginando, o quanto “emputecido” ficou o responsável pela fábrica quando viu esse projeto. Por outro lado percebemos como o design é parte fundamental da estratégia da Marca.

Será que os colecinadores vão gostar disso?

Links:

Exame

Feel Desain

Faux Magazine

Popsop

Portal da Propaganda

Del Valle descarta seu principal patrimônio / ativo visual – Alinhamento Global, Cores, Semiótica e Estratégia

Logo após a The Coca-Cola Company ter adquirido a sucos Del Valle, fiquei curioso para ver como eles iriam trabalhar as marcas de sucos no Brasil, já que anteriormente ela tinha comprado a Suco Mais.

Em 2009, a Minute Maid também pertencente à gigante, lançou suas novas embalagens e, junto com elas um estudo com o alinhamento global das suas marcas de suco.

Achei interessante, mas tinha quase certeza que jamais seria implantado, pelo menos aqui no Brasil, na marca Del Valle.

E, eu estava completamente errado pois em Dezembro de 2010, vou ao supermercado e me assusto com as novas Embalagens da Del Valle.

A Embalagem é bonita, muito melhor que a anterior, mas na minha opinião é equivocada… “Deixou de ser Del Valle”.

Lembremos que, quando a mexicana Del Valle, aportou no Brasil ela não teve apoio de propaganda na TV, teve sua estratégia de comunicação pautada na qualidade dos produtos e no Design de Embalagem.

Antes de chegar oficialmente no Brasil, cada sabor tinha uma cor.

A estratégia de Design adotada para o lançamento no Brasil, foi a padronização das cores, criando um  Paredão Vermelho nas Gôndolas. Estratégia que se confirmou vencedora, já que trouxe bons resultados e a matriz mexicana decidiu adotar esse padrão globalmente.

Mudando um pouco de categoria, recentemente a Ambev processou a Cervejaria Petrópolis pelo uso do vermelho… E a Del Valle, aparentemente não deu importância a esse ativo visual, que ela conquistou há muito mais tempo…

Acredito que os profissionais envolvidos nesse projeto da Del Valle, entendam muito mais de estratégia do que eu. Mas, na minha opinião, essa decisão é equivocada e poderá causar perda de market share.

Se fosse na terra do tio Sam, com certeza aconteceria o mesmo que aconteceu com a Tropicana (Veja Aqui).

Quem já teve oportunidade de trabalhar em um projeto de Alimento Global, sabe que em muitos casos não tem o que se fazer, a não ser acatar uma decisão – “Top Down” – que em muitos casos, se mostra míope.

Em uma rápida análise semiótica é fácil identificar que o signo  mais importante da Embalagem é o Vermelho.

O vermelho nesse caso, não agrega significado à marca, mas ele é o indicador, o sinalizador, o identificador da presença da marca nas Gôndolas. Pode até ser considerado o repositório ou receptáculo dos significados agregados à marca.

Se você puder observar no P.D.V  –  é importante fazer esse exercício – fique ali na categoria de sucos observando as pessoas e vai perceber a confusão que essa mudança está causando.

Resumindo, a Del Valle conseguiu uma coisa que muitas marcas querem, mas poucas conseguem, que é agregar um signo – a cor vermelha – ao Patrimônio/Ativo Visual da Marca, ser “dona” de uma cor e aparentemente descartou essa conquista…

Agora ela corre o risco de não ser mais percebida como “Del Valle”

Qual é o papel do Design de Embalagem, para a percepção de um produto?

Acredito que ninguém escolhe ou compra um produto eletrônico por causa do Design de Embalagem. Nesse caso o Design de Embalagem tem outras funções:

– Ajudar na construção do Brand Equity.

– Ser a entidade responsável pela entrega.

– E, mais recentemente ele é o responsável pela experiência do Unboxing.

Nosso MegaMaster Tio Jobs, sabe disso!

Quando você compra um computador qualquer a primeira experiência que você tem é de confusão, tentando entender qual é o próximo passo para começar a utilizá-lo. Em cada passo a sensação que se tem é de vitória, porque cada passo é uma batalha a ser superada.

Quando você compra algo da Apple as sensações são outras, primeiro você fica espantado e, encantado com o cuidado que o produto é tratado e segundo, a forma que os produtos estão embalados e dispostos fazem você praticamente apenas precisar ligar o computador na tomada.

Essa atenção às sutilezas e detalhes fazem uma grande diferença. O Bom  Design de Embalagem não pode fazer falsas promessas. Mas, ele tem obrigação de refletir, todo o cuidado que foi necessário para o desenvolvimento daquele produto.

Uma boa empresa, muitas vezes não tem um Bom Design.

Um Bom Design, sempre é o reflexo de uma boa empresa.

Abaixo imagens de dois produtos concorrentes. Qual você acha melhor?

Imagens via:

http://www.lovelypackage.com

http://www.thedieline.com