Era uma vez a marca.

Sou um apaixonado por Branding e, por esse motivo, tento acompanhar o máximo possível as estratégias das empresas em relação às suas marcas. Sempre do ponto de vista do consumidor, para depois poder confrontar com a estratégia divulgada.  É um ótimo exercício de reflexão e aprendizado.

Acredito na importância da gestão, do planejamento, na estratégia e no posicionamento da marca, todo esse trabalho para “tentar” conquistar um espaço na mente e no coração das pessoas (consumidores).

Existem marcas que já deixaram o mercado, mas ainda habitam a mente e o coração das pessoas um exemplo que gostaria de citar é a marca de biscoito São Luiz.

Uma marca que começou a deixar de existir no ano passado foi a Fritex, que aos poucos está virando Visconti.

Lembro quando a Fritex virou marca Umbrella de diversas marcas entre elas a marca Assados, no meu ponto de vista um tiro no pé, duas “marcas” competindo: “é Frito ou Assado” ou ainda “Fritex Assado”? – não fazia muito sentido.

visconti2

Para os paulistas, outra marca que deixou de existir no ano passado foi o Leite B ” Paulista Top”, na verdade não deixou de “existir” e sim, se transformou em Leite B “Batavo Top”.

prod_15991Home

 

Ao longo desses anos pude observar a “morte” de algumas marcas de tradição no cenário brasileiro, mas parece que uma nova tendência começa a surgir, a “Ressureição” das marcas, um exemplo são os rumores sobre a volta da Mesbla.

Tenho certeza que muitas marcas que “morreram”, podem “ressucitar” e voltar a fazer sucesso, pelo simples fato de ainda habitarem a mente e o coração de muitas pessoas.

Links:

Marcas apagadas

A força de uma marca

Anúncios

Uma resposta para “Era uma vez a marca.

  1. Edson, essa ressureição é um fenômeno localizado. É o consumidor que vem pedindo e fazendo essas transformações. Casos como o chocolate DEDITOS da Nestlè, o Nescau 2.0 – Nescau, são casos típicos.

    No entanto, estas mortes é um fenômeno as vezes irreversível que só quem tá dentro da empresa pode ter melhores noções. A Portobello teve que matar algumas marcas que não vinham dando lucro e não se alinhavam. Ou em muitos casos é só uma questão de compra (ou fusões) de empresas.

    Abraços
    parabéns pelos post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s